Breves notas sobre o blog

O Breves Notas começou no início dos anos 2000. Eu precisava de um site que lidasse com dois tipos de textos: breves notas & longos artigos. Para mim, escrever é um equilíbrio entre textos curtos e longos ensaios. A mente está sempre divagando sobre assuntos tão diversos que não os escrever atrapalha a concentração nos assuntos sérios que merecem alguns milhares de caracteres a mais.

As redes sociais cumpriram esse papel durante algum tempo, até elas decidirem que não queriam que seus usuários as abandonassem jamais. Elas agem como a namorada (ou namorado) psicopata: estão sempre cuidando, analisando, perseguindo e mentindo.

Além disso, a qualidade dos usuários de redes sociais declinam a cada ciclo. Se antes 140 caracteres no Twitter era apenas isso, uma frase (quase sempre sarcástica, quase sempre irônica, e sempre venenosa), hoje o sujeito lê uma sentença e já tem uma sentença julgada naquela sua cabecinha de vento. Um site bem feito faz esses imbecis pensarem duas vezes.

Blogs curtos são legais. Um dos que mais gosto é Seth Godin. Começamos na mesma época, 2002 - mas ele fez sucesso, eu nem tanto. Fico magoado, não com o sucesso dos outros (sempre muito sucesso para os amigos), e sim com a vida, ingrata e injusta com quase todos.

Escrever não é uma escolha, mas necessidade. E não existe escritor sem o leitor. Quem discorda disso é apenas um ignorante em história. É mais cruel acabar com a obra do que torturar e matar o seu autor.

Ao menos a internet permite que as obras sobrevivam. Ainda criarão a especialidade em arqueologia digital, quando a função do Indiana Jones será apenas vasculhar o Internet Archive por jóias esquecidas pela humanidade.

E seguimos em frente. Falta agora fazer uma versão em vídeo. Isso sim é um desafio para quem sabe, gosta e só quer escrever.

Todos os direitos reservados. © 2022
Criado com Hugo
Tema Stack desenvolvido por Jimmy