Love Death + Robots’ Parade

Quem viu o filme Heavy Metal não se surpreende com os novismos da Netflix.

AVISO! SPOILERS, MUITOS SPOILERS!

Love Death + Robots não é uma antologia revigorante, muito menos suas tramas são estimulantes, embora tenha animações memoráveis em 2019.

Então por que há tanta gente falando da série de animação? Hoje as pessoas precisam falar sobre qualquer coisa, e ter assunto é uma tarefa difícil, por isso lançamentos de filmes ou séries é sempre um agradável alívio. Também ajuda ser uma série de animação. Mas não é origigal. Quem se deliciou com o filme Heavy Metal nos anos 80 não se surpreende com os novismos da internet.

O tripé criado pela HM, violência gráfica, sexualidade e nudez já foi diluída em Fanta faz tempo. Antes, o tripé era apenas a representação artística de princípios e valores caros para as pessoas. Havia ousadia de usá-lo para ilustrar representações realísticas fantásticas de nossas dicotomias, paradoxismos e contradições. Em tempo de politicamente correto, já diluídos, os três precisaram de uma generosa camada de Nutella para se tornar desejada para a audiência dos tempos atuais.

A série Animatrix é outra pérola de ouro na história da animação adulta. Antecipou muitas inovações da área de animação, criando novos visuais, enriqueceu o universo do filme Matrix e foi um verdadeiro sucesso. E ao que parece, Tim Miller também têm grandes pretensões para Love Death + Robots:

“ se tem uma única coisa que eu espero que venha dessa série é que sim, queremos que todos assistam Netflix, é verdade — leia um livro. Existem tantas boas histórias lá fora. Quer dizer, essas são as que escolhemos, mas pra cada uma delas, existem milhares de grandes histórias.” — Tim Miller

Eu concordo 100% com ele. Pena que Tim Miller e David Fincher escolheram as piores histórias de todas. Acho que lemos livros diferentes. Os meus são melhores.

Antes de tudo, a animação não precisa ser bonita pra me deixar interessadíssimo. Há animações magníficas em Love Death + Robots, visuais cyber-punk, industrialismo, cartoons. E como eu já joguei muito COD e Battlefield, adoro o realismo das cenas de guerra. Eu só preciso que a história seja boa do começo ao fim, e isso não acontece na maior parte dos episódios. Existe alguma coisa mais sem razão do que sermos governados por iogurtes inteligentes? Têm, agora lembrei que existe sim. Usar imagens de crianças mortas. Pra quê?

Eu sei que o iogurte é uma metáfora sobre o aumento da importância da inteligência artificial cognitiva nas decisões da sociedade, mas a história do laticínio só é chata. Uma bobagem. Por isso, Fincher e Miller, não precisam mostrar toda a sua experiência e sua prolixidade, eu mesmo como leitor vou dar um jeito, só precisamos nos divertir juntinhos, vocês e eu.

Eles também não precisam falar safadezas pra me impressionar, nem criarem animações atiradinhas. Eu sei muito bem me virar sozinho. Cenas de sexo e/ou nudez no primeiro episódio, no terceiro, no quinto, no sétimo, no oitavo, no nono e no décimo sétimo só mostram duas coisas: os dois produtores têm alguma obsessão com números ímpares, e também que cenas explícitas gratuitas também têm seu público cativo — eca só de pensar neles… Ou qual seria a razão deles estarem lá, sem propósito, sem valor artístico?

Mulheres de verdade, não as bonitinhas, são a base do meu mundo. Aja de acordo com a sua idade, não pelo tamanho do seu sapato. As garotas de Love Death + Robots querem calçar um dezoitinho ao mesmo tempo que filosofam no 43? Miller e Fincher não precisam assistir a Deadpool pra ter atitude, mas fica a dica. Ótimo filme, recomendo aos dois. E lembrem-se, o maior trabalho de significação acontece na cabeça do leitor, ou do espectador, portanto seria interes… ah, deixa pra lá.

Em resumo, Love Death + Robots não precisa mostrar o quanto eles investiram em tecnologias de ponta de animação pra me ganhar. Love Death + Robots também não precisava ser “descoladex” pra me mudar o mundo. Eu não tenho nenhuma compatibilidade automática com qualquer filosofia. Love Death + Robots poderia ter me dado tempo para pensar, e também um pouco mais de carinho, afinal, eu sei que mereço.

O que eu deixo é, todos assistam a Love Death + Robots. A série vai continuar, a menos que chova limonada de morango. Esperamos que isso não ocorra. O homem lá do Netflix já foi pago, portanto, dê o que você puder, assista o que você aguentar e toda a sua vida mudará.

Todos os direitos reservados. © 2022
Criado com Hugo
Tema Stack desenvolvido por Jimmy